Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

12
Nov13

Numa entrevista ao jornal 'Público', Bernardino Soares, atual Presidente de Câmara de Loures, colocou de parte a hipótese de um dia ser líder do PCP, exprenssando-o nos seguintes termos: «A legitimidade eleitoral não tem nada a ver com isso. Para ser secretário-geral do PCP é preciso um conjunto de características que o Jerónimo de Sousa tem e que, porventura, outros camaradas meus terão também. Essa questão não se põe em relação a mim. Eu nunca pus a hipótese». Nas entrelinhas lemos toda a lógica do PCP. Não é uma questão de qualidade mas de características e, já agora, de antiguidade, esqueceu Bernardino de referir. A antiguidade ainda é um posto no mundo vermelho. O que é lamentável, quando o PS vive dias de amargura identitária, entre o cá e o lá da esquerda lusitana e dos entroikados, o BE permanece como um partido de rua e a esquerda precisava de um PCP renovador, não apenas bem firmado nas suas estruturas filosóficas de apoio ao proletariado, mas também ativo e adaptado à realidade social, cultural e política nacional, com uma dimensão abrangente capaz de ser a esquerda que a esquerda precisa, e não a esquerda que desconforta o eleitorado da esquerda moderada (leia-se não radical). 

16
Jan13

Fiquei intrigado com as declarações de Bernardino Soares hoje na Assembleia da República. Não me refiro à defesa do Estado Social, as críticas em matéria de saque fiscal aos reformados, por exemplo, ou o escândalo governativo em favor dos Bancos. Isso, para mim, é incontestável, não merecendo sequer referência. São verdades lapalissadas. Onde residiu a minha surpresa foi no volte-face comunista - se Bernardino Soares falou em nome do PCP - em relação à Troika e ao memorando de entendimento. Depois de ter ficado claro que "A troika vê Portugal como um território de caça e não está minimamente preocupada com as consequências que possa ter o pacto de submissão", não deixa de ser surpreendente ouvir falar em "renegociação". Estará o PCP a preparar um novo paradigma? De facto é tempo de um PCP ao lado do povo mas a agir por dentro das possibilidades democráticas. 

13
Out09

O Pós"Acordo Coligatório"


Pedro Quartin Graça

Não se tratava de uma coligação porque ela não era possível entre "não partidos" e um partido mas foi uma invenção assumida pela dupla Costa/Roseta. Uma invenção à portuguesa que incluía também José Sá Fernandes.

Agora este acordo, já na sua sua versão de "Pós Acordo" porque o pré não foi possível, terá um novo parceiro. É troca por troca. O PCP cedeu votos. António Costa, generosamente, retribuirá com um pelouro. É bonito. É sobretudo muito claro para todos os alfacinhas saberem com o que podem contar no futuro.

12
Out09

A farsa


Pedro Quartin Graça

Pedro Santana Lopes tinha total razão. Foi a CDU que deu a vitória ao PS em Lisboa.

Qual foi a moeda de troca? Saberemos dentro de dias. O aconselhamento eleitoral do PCP aos seus filiados deu resultado. Milhares de voto votaram útil no PS. A isto chama-se obediência! Ou, para ser muito claro, uma verdadeira farsa eleitoral.

23
Mai09

Qual hollywood do faroeste europeu, as ruas e praças de Lisboa converteram-se em meros adereços publicitários, acervo de curiosidades turísticas ou disformidades circenses.  O centro da capital portuguesa, semi-desertificada, é hoje em dia um mero cenário de eventos, comerciais ou políticos, onde sobrevivem uns quantos excêntricos indigenas.
Nesta tarde de Sábado, com a complacência do Sr. Zé e do Sr. Costa, os comunistas desceram à cidade e montaram o palanque na rotunda e a plateia na Av. Fontes Pereira de Melo para um comício de campanha. E Lisboa paralisou... comigo lá dentro.
Esta é uma estranha e velha fórmula desse partido e dos seus sindicatos satélites chamarem a atenção. À custa do desespero e da paciência de inocentes cidadãos.

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exmo. Senhor;Gostaria de saber se possível, o loca...

  • Ribeiro

    Parabéns pelo texto, coragem e frontalidade, apoia...

  • Anónimo

    Perfeito todo este artigo!!!

  • Anónimo

    O acto da "escolha" de um Rei, em sim mesmo, é men...

  • José Aníbal Marinho Gomes

    Resposta da Senhora Deputada Dr.ª Ilda Maria Arauj...

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D