Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

13
Jan09

 

O exagerado facilitismo no acesso a habilitações literárias, cegamente destinado a melhorar a face das sempre embaraçosas estatísticas nacionais, tem dado resultados perversos que pagaremos muito caro no futuro. E até já no presente, se ouvirmos as opiniões de muitos professores universitários sobre a calamitosa ignorância dos seus alunos. Em Portugal, a estrada do conhecimento académico tem cada vez menos curvas, afunilamentos e obstáculos, e estamos a especializar-nos,  com a pressa de ficar bem na fotografia da Europa, em formar "doutores" que não sabem que a terra é redonda ou que fazem erros ortográficos de palmatória. A entrada de migrantes do leste europeu, consistentemente alfabetizados, veio salientar ainda mais a falta de exigência na progressão dos estudos em escolas portuguesas, mas nada tem sido feito para alterar a situação. Pelo contrário: vale tudo, cada vez mais.

 

A fotografia acima não é uma montagem e não precisa de legenda: atesta bem o escândalo da progressão académica em Portugal. Meia dúzia de pontapés numa bola podem dar habilitações para seguir em frente, por absurdo até um qualquer doutoramento. Pergunto-me que outras soluções criativas se apresentarão aos jovens portugueses: um curso de "degustação" de cerveja ou tintol, por exemplo, teria, com toda a certeza, a adesão entusiástica de muitos futuros doutores.

 

10
Jan09

 

Corta-me o coração a notícia (repetida em todos os meios de comunicação) de que, por pura negligência e abandono, o património histórico português está à beira da ruína. Corta-me o coração e revolta-me, para dizer a verdade. Não sou completamente insensível, garanto-vos: sei que, sobretudo nos tempos dramáticos que correm, as pessoas são mais importantes do que as pedras e há muitos fogos a que acudir, nas prioridades de uma crise avassaladora. E também sei que as auto-estradas aproximam pessoas, fazem chegar recursos a locais isolados e fomentam o desenvolvimento (não alinho é na demagogia barata de que reduzem os mortos na estrada, mas isso é outra conversa). Sei tudo isso. Mas também sei que, numa Europa cada vez mais normalizada, a cultura e a história de um povo são o seu único património identitário, a impressão digital que o distingue dos demais.

 

O património português tem um valor histórico invejável, a ponto de diversos monumentos e localidades terem sido reconhecidos internacionalmente como património universal. E aí é que bate o ponto, nesta triste história: a incúria a que o temos votado não melhora em nada as necessidades básicas das pessoas, uma vez que as verbas comunitárias que temos recebido para a sua preservação não são reversíveis para outras aplicações. Com esta atitude lamentável, apenas nos arriscamos a perder os fundos, os "selos" conquistados de património universal e a levar um puxão de orelhas público e internacional, que deveria deixar-nos envergonhados até ao tutano.  Não é isso que vejo nos nossos governantes, infelizmente. A cultura é uma bandeira eleitoral que se extingue depressa, mal os votos caem na urna. E, assim, o patimónio português - a nossa história, a nossa identidade, as nossas referências - reflecte bem o grau da nossa auto-estima: em ruínas.

 

01
Jan09

O novo ano chegou bem molhadinho. Os chineses ensinaram-me que a sua mitologia encerra muita sorte quando há muita água. Lembrei-me do nosso país e do nosso povo, da sorte que precisamos para enfrentar as agruras criadas pelos irresponsáveis dos economistas, políticos e quejandos que nos catapultaram para um abismo. Que ao menos, neste 2009, os simples 'riscos' deste novo blogue, possam alegrar a alma de quantos nos visitam. Bom Ano!

31
Dez08

Amanhã é outro ano. Com o novo ano chegam coisas novas. A grande mudança: "Yes, we can!". O Governo reduz os impostos. Alegria a jorros entre a populaça. Viva! a gasolina está abaixo de 1 euro por litro. Nos hospitais aguarda-se apenas meia-hora por uma consulta. As fábricas passaram a exportar muito mais e os despedimentos acabaram. Alegria de vida. Um encanto. Sentir que nas escolas os professores voltaram a ser respeitados e admirados. Amanhã é um novo ano, um novo ciclo, um novo governo, perdão, isso não! estamos bem assim porque o povo vai viver melhor na companhia do Tratado de Lisboa. Mas, amanhã, o dia primeiro de Janeiro de 2009 não nos traz qualquer alegria? Interrogação gratuita. Há uma alegria enorme a festejar: este blogue maravilhoso faz um mês de existência e já ultrapassou as 10 mil visitas. Bom Ano!

28
Dez08

O meu grande aplauso para o nosso riscador Tiago Salazar pela excelente entrevista que efectuou a Joana Amaral Dias. O trabalho de primeira água do promissor Tiago foi publicado hoje na revista 'Notícias Magazine', suplemento dos domingos do 'Diário de Notícias'. Registe-se, que um entrevistado só brilha quando o entrevistador tem a noção exacta de que o seu profissionalismo está em causa. Das muitas afirmações interessantes que o Tiago soube subtrair à Joana, realço esta: "Não diria que tenho fascínio pela política. Mas acho que vale mais a pena estar a lutar do lado dos que são derrotados do que daqueles que são derrotados sem lutar".

09
Dez08

 

 

Sob as festivas iluminações de Natal - anjos e estrelas que evocam paraísos na Terra - Lisboa acordou hoje com um mar de sacos de lixo pelas ruas, empilhados junto aos contentores como se houvesse uma recolha normal. O contraste é penoso e vale uma reflexão: ninguém parece ter tido em conta os apelos à contenção no acumular de lixo e no depósito deste nos locais habituais, onde ficará durante dias a fio num inestético e pestilento espectáculo muito pouco natalício, para não dizer muito pouco civilizado. Sabendo da greve e das suas consequências inevitáveis, os portugueses encolhem os ombros e não alteram os seus hábitos um milímetro que seja. Civismo é uma palavra que não consta ainda do nosso dicionário, uma longa aprendizagem que temos pela frente. Para nós há sempre um "eles" indistinto que é responsável por todas as desgraças e por elas tem de pagar, esquecendo-nos de que pagamos todos o preço, afinal de contas.

 

Neste mês de Natal Lisboa terá um lixo de luxo, assim iluminado por mil luzinhas coloridas...

 

 

03
Dez08

Após demorada ponderação a Ana Vidal finalmente assumiu o Risco. Particularmente para os que já conhecem a sua escrita fina e insubmissa na Porta do Vento será uma honra partilha deste espaço de liberdade e de asserção. A Ana já recebeu a sua parcela de papel e caneta, faça-nos então o favor de dizer de sua justiça... seja bem vinda.
 

30
Nov08

O nosso blogue tem sido alvo das mais variadas atenções e "mimos" de quantos se mantêm muito atentos ao que se passa na bloga. Hoje fomos cumprimentados por um dos melhores bloguistas, o Pedro Correia, que no Corta-Fitas escreveu assim: "Risco Contínuo é nome de um novo blogue onde conto vários amigos, já em laboração contínua. Bem-vindos, parceiros". Aqui fica um abraço de agradecimento.

25
Nov08

O Poder da Fé, de Glen Tarnowski

Convidado para integrar a Equipa do «Risco Contínuo», dei em pensar se não seria essa designação uma boa definição da Vida. Mas logo afastei de mim a ideia de que o Blogue pudesse ser uma sombra da e na existência. Conhecendo os Colegas que aqui escrevem, fica eliminado o sentido de perigo que o nome da página pudesse comportar. Eles são a melhor Rede que qualquer acrobata medíocre da Blogosfera, como eu, poderia pretender.

Já no sentido de traço, também não tenho por onde me intranquilizar: não há linhas editoriais neste espaço de liberdade, esses segmentos de recta que fazem de seres humanos galináceos hipnotizados pela linha desenhada no chão, à sua frente.

Por isso, cá me terão a partir de hoje, fazendo o que puder e souber, deliciando-me com os Contributos Dos que aqui me acolhem e pedindo indulgência para as insuficiências da minha prosa. Mas alguém disse que a Boa Companhia é a melhor alegria que temos na vida. A ser assim, estou em vias de erradicar a tristeza.

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D