Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

07
Fev13

Um tiro no pé! – ou a arrogância de quem se sente acima do comum dos mortais...


José Aníbal Marinho Gomes

O primeiro-ministro Passos Coelho volta a provocar os portugueses, bridando-nos desta vez com um novo Secretário de Estado - o Dr. Franquelim Alves - titular da pasta da Inovação e Empreendedorismo, que no passado dia 1 de Fevereiro tomou posse perante o Presidente da República.

Após o bónus inesperado concedido pelo Partido Socialista mediante a caricata peripécia levada a cabo por António Costa, na contestação interna a António José Seguro e numa altura em que Portugal regressa aos mercados financeiros, situações que poderiam trazer uma certa acalmia ao Governo, eis que o Dr. Pedro Passos Coelho nos surpreende, de novo, com esta imponderada escolha.

Mas como é possível que o Primeiro-Ministro nomeie para o governo uma pessoa cujo nome está associado ao BPN, sabendo-se que este banco foi o responsável pela maior fraude alguma vez existente em Portugal?

Como é possível que o Presidente da República tenha empossado este Secretário de Estado e não tenha levantado qualquer dúvida?

É certo que o PR já nos habituou ao silêncio, uma vez que constantemente emudece, mas neste caso até compreendemos a ausência de qualquer comentário…. Não nos podemos esquecer do alegado envolvimento de grande parte dos seus amigos – e não só ... – neste banco, que pura e simplesmente faliu e que desgraçou o nosso País.

Não pretendo pôr em causa os padrões éticos e morais do Dr. Franquelim Alves, nem a sua honestidade, mas Santo Deus é ou não verdade que o BPN foi um dos responsáveis pelo estado económico em que se encontra o nosso país? É caso para recordar a máxima sobre honestidade na versão portuguesa actualizada da célebre frase proferida por Júlio César no ano 62 a.C. “à mulher de César não basta ser, terá que parecer”.

No entanto, de acordo com notícia avançada pela RTP e após uma leitura ao seu curriculum que se encontra disponível no Portal do Governo, ficamos a saber que começou a trabalhar aos 16 anos como auditor e consultor da empresa internacional Ernst & Young, que só seria fundada 19 anos mais tarde.

Importa recordar que o novo Secretário de Estado pertenceu a três administrações da Sociedade Lusa de Negócios, e quando respondeu no Parlamento à comissão de inquérito do BPN, reconheceu que teve conhecimento de anomalias praticadas no grupo admitindo ainda que não as comunicou às autoridades competentes.

Como cidadão, para além de revoltado, sinto-me indignado, enganado e escandalizado com esta nomeação de uma pessoa que colaborou na administração do grupo BPN/SLN.

Estaria o Dr. Pedro Passos Coelho convencido de que as ligações do novo secretário de Estado ao BPN não iriam ser badaladas?

Para além de uma nova provocação do Dr. Passos Coelho ao CDS/PP, que gerou alguma contestação por parte de elementos deste partido, o qual, publicamente, já se demarcou desta nomeação, estamos de novo a assistir a um verdadeiro tiro no pé, de um Governo que mesmo com remodelações se encontra cada vez mais fragilizado e de costas voltadas para os portugueses.

Por este andar, qualquer dia ainda vamos ter no governo, Oliveira Costa, Dias Loureiro, Duarte Lima, etc.

Enfim, Portugal é mesmo uma república das bananas…

29
Mai09

Com a devida vénia ao João Miranda no Blasfémias

 

Dias Loureiro vs. José Sócrates

 

 

Dias Loureiro

José Sócrates

Existem suspeitas vagas sobre Dias Loureiro, embora ainda ninguém lhe tenha atribuído um crime concreto. Terá participado num negócio fictício em Porto Rico? Terá mentido ao Parlamento? Charles Smith foi filmado a dizer que José Sócrates recebeu dinheiro para aprovar o Freeport. José Sócrates foi o responsável pela aprovação do Freeport nos últimos dias de um governo de gestão.
Autoridades portuguesas dizem que Dias Loureiro não está a ser investigado. Autoridades portuguesas dizem que José Sócrates não está a ser investigado.
Nenhuma autoridade estrangeiras está a investigar Dias Loureiro. As autoridades inglesas estão a investigar José Sócrates.
Oliveira e Costa diz que Dias Loureiro mentiu. Tinha interesse em dizer que mentiu. Charles Smith foi filmado a dizer que José Sócrates recebeu dinheiro para aprovar o Freeport, mas depois desmentiu a acusação. Tinha interesse em desmentir.
Dias Loureiro não é arguido. José Sócrates não é arguido.
Na SLN Dias Loureiro desempenhava funções privadas e tinha responsabilidades perante privados. No Ministério do Ambiente, José Sócrates desempenhava funções públicas.
Dias Loureiro era Conselheiro de Estado, nomeado pelo Presidente da República. Desempenhava cargo com pouco poder e baixo risco para o sistema. Foi dito que Dias Loureiro descredibilizava o Conselho de Estado. José Sócrates é conselheiro de Estado. Até ao momento, ninguém se lembrou de dizer que a sua presença no Conselho de Estado descredibiliza a instituição.
Dias Loureiro não era primeiro-ministro. José Sócrates é primeiro-ministro. Desempenha um cargo de muito poder e alto risco para o sistema.
Dias Loureiro não podia ser demitido pelo Presidente da República. José Sócrates pode ser demitido pelo Presidente da República.
Investigação do caso BPN prosseguiu de forma normal. Investigação do caso Freeport parou durante 4 anos. Lopes da Mota está a ser investigado por ter feito pressões sobre responsáveis pelo processo.
Cândida Almeida nunca deu entrevistas sobre o caso BPN. Cândida Almeida deu uma entrevista sobre o caso Freeport.
Dias Loureiro demitiu-se. José Sócrates não se demitiu.

 

27
Mai09

Foi no mínimo confrangedor o espectáculo de Dr. Oliveira e Costa ontem na comissão parlamentar. É a imagem do regime em frangalhos na psicanálise à descoberta de si próprio.

Portugal não se liberta: pequenino, é um pátio de comadres, de conivências, jeitinhos, pingas de azeite e tachinhos de arroz.

De resto a justiça cumprirá o papel que dela se espera, e o processo BPN esvaziar-se-á por conta do tempo e do cansaço, com a promoção de uma série de arguidos, que como tantos outros lentamente assimilarão o seu estatuto como uma segunda pele.

Na medida do possível, o presidente desta triste república deveria demarcar-se de toda a confusão, para beneficio da sua imagem, que a do regime verdadeiramente já ninguém leva a sério.

17
Abr09

“Em homenagem ao Sr. Presidente da República ele (Dias Loureiro) deveria sair e afastar-se explicando que o faria não por estar a reconhecer qualquer culpa”, afirmou António Capucho, que considerou que a situação é “manifestamente um embaraço para o sr. Presidente da República e é também um embaraço para as instituições políticas em geral”.

Público

 

António Capucho, militante do PSD e Presidente da Câmara Municipal de Cascais, tem toda a razão neste ponto - Dias Loureiro tem que se demitir. Só espero que não o faça em vésperas das presidenciais, se não em vez de facilitar a vida a Cavaco Silva ainda acaba por lhe fazer a vida negra. Aí irá parecer muito propositado.

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exmo. Senhor;Gostaria de saber se possível, o loca...

  • Ribeiro

    Parabéns pelo texto, coragem e frontalidade, apoia...

  • Anónimo

    Perfeito todo este artigo!!!

  • Anónimo

    O acto da "escolha" de um Rei, em sim mesmo, é men...

  • José Aníbal Marinho Gomes

    Resposta da Senhora Deputada Dr.ª Ilda Maria Arauj...

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D