Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

10
Mai09

O Mar Salgado perfaz “6 anos 6”. Onde é que eu tinha a cabeça em 2003? Para os fregueses tardios como eu aqueles arquivos são um achado!

O António Almeida festejou com foguetes o segundo aniversário do seu Direito de Opinião. Eu não podia faltar à festa.
Fabuloso este Mátria Minha de Eugénia de Vasconcelos ao qual cheguei via Tiago Ramalho - antes tarde do que nunca!
26
Fev09

 

A paupérrima tradição carnavalesca nacional - meia dúzia de desfiles pindéricos e umas quantas criancinhas envergonhadas a fingir de personagens da TV e da cassete pirata - foi este ano abrilhantada pelo ministério público em Torres Vedras e pela PSP em Braga, duas impolutas instituições da republica com jeito para a paródia. 
E quem não podia faltar à festa era a impagável Fernanda Câncio, veneranda autoridade nestas questões da moral dos bons costumes. Chegou atrasada, mas escreveu aqui tudo o que desejávamos saber sobre sei lá, arte e explicitação da “sexualidade” (o que quer que isso signifique) e não tivemos coragem de perguntar aos nossos pais. Enfim, uma carnavalesca divagação sobre os assuntos que só a sofisticada jornalista realmente percebe.

19
Fev09

É curioso que ao percorrer a bloga, a navegação decorre quase sempre do estado de espírito do  momento. Se estou satisfeito procuro blogues que me animem ainda mais. Se estou virado para o sério aí vou eu direitinho às literaturas, poesias e a todos aqueles que por aqui andam preocupados com a sociedade. Para rir e chorar por mais tenho a grande diversidade dos blogues políticos. À direita, à esquerda, por baixo da mesa, em cima do candeeiro ou na casa de banho, muitos e variados são os bloguistas que comentam e criticam todo e qualquer humano que tenha abraçado a política. O pior é que nesse abraço juntaram a corrupção, compadrio, fraude e desvio de fundos. Por esse motivo, a bloga é mais atractiva que um filme da Angeline Jolie.

Mas hoje, bem, não sei se vos diga se vos conte. Foi daqueles dias que tão depressa não terei vontade de abrir qualquer blogue. Não estava a contar com uma contrariedade daquelas, tipo radical. Ia para ler um poema ou saber novidades do que se tinha passado naquele encontro das 'escritas' e, eis que, me deparo com um post da autora do blogue em causa despedindo-se da malta leitora por uns dias "vou de férias de Carnaval, até breve", escreveu ela. Férias... que bom ter férias... recordo-me quando passava férias com a família, mulher e filhos, nos mais diversos paraísos terrestres espalhados pelo planeta. Férias... coisa boa que dá para descansar o corpo e retemperar o espírito. Férias... aquele sinal claro de que a vida nos corre bem e que há dinheiro para gastar. Férias... que saudades, que tristeza me enche a alma quando penso que passaram cinco anos que nem um dia de férias pude gozar.

17
Fev09

A Teresa Ribeiro lançou-me uma corrente e desafia-me a destacar seis particularidades minhas. É uma safadeza que eu concedo por vir de quem vem:

 

1 – De manhã cedo acordo deprimido e irascível (uma hora e uma bica reconciliam-me  com o mundo).
2 – Fascinam-me as novas tecnologias, gadjets e aparelhómetros (ainda oiço música em vinil).
3 – Gosto de ler na cama (tirando algum clássico, só leio romances nas férias).
4 – Comovo-me com facilidade (e com a idade está a piorar).
5 – Sempre gostei de guiar (mais ainda desde que percebi que  isso encanta o meu filho de dois anos).
6 – Sobrevivo estoicamente a uma enorme necessidade de ser admirado por todo o mundo.

 

E desta vez cometo o crime de interromper a corrente, sujeito a vitupérios e maus olhados. Nada que não me acontecesse se fizesse o contrário.
 

05
Fev09

Um dos nossos vícios é ter medo da opinião minoritária. Ter uma opinião e não poder aplicá-la é uma comédia num país que vive no fio da navalha. As pessoas não se habituam a isso, que é tão simples: ter uma opinião, manifestá-la, defendê-la – mas não querer ser presidente da câmara, deputado, ministro ou primeiro-ministro para impô-la. Pior do que isso: desvalorizar uma opinião, porque não é maioritária, é um acto de covardia  pura.

 

Francisco José Viegas ao seu melhor estilo, de volta à blogosfera no seu Origem das Espécies restyled. Só ainda não encontrei uma referência à eliminação do FCP, no seu "cantinho do hooligan". Será um restyling editorial ou apenas uma mera conveniência?

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exmo. Senhor;Gostaria de saber se possível, o loca...

  • Ribeiro

    Parabéns pelo texto, coragem e frontalidade, apoia...

  • Anónimo

    Perfeito todo este artigo!!!

  • Anónimo

    O acto da "escolha" de um Rei, em sim mesmo, é men...

  • José Aníbal Marinho Gomes

    Resposta da Senhora Deputada Dr.ª Ilda Maria Arauj...

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D