Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

05
Dez08

Esta tarde tive de me deslocar ao Chiado nesta Lisboa cinzenta e com uma temperatura quase de Verão. Eh que exagero! Pois sim, mas a malta nova andava toda de manga curta. Num Chiado cheio de buliço pré-Natal com muita gente já de saquinho cheio de compras das chamadas half price. Há muito que não me sentava na Brasileira e por isso resolvi lanchar por lá. As mesas estavam cheias a 90 por cento: jovens, meia-idade e idosos. Clientela heterogénea q.b.. A meu lado quatro clientes não falavam sobre o Fernando Pessoa, o novo espectáculo do Felipe La Féria, o filme Amália, a vinda ao Campo Pequeno dos Gogol Bordello ou do cais de contentores de Alcântara. Fiquei surpreso e curioso porque o tema da conversa era a proposta do CDS/PP apresentada hoje na Assembleia da República no sentido da suspensão da avaliação dos professores e que não foi aprovada, imaginem, simplesmente porque 30 deputados do PSD resolveram iniciar o fim-de-semana à quinta-feira e faltaram à sessão parlamentar. A votação foi quase favorável ao CDS e os socialistas apanharam um susto para digerirem durante estes dias de ripanço.

30
Nov08

 

Foto Leonardo Negrão/DN

 

Na última sessão da Assembleia da República foi aprovado o Orçamento de Estado para 2009. O ministro das Finanças Teixeira dos Santos discursou e aborreceu os presentes com tanta lamúria. O primeiro-ministro José Sócrates bocejou. Naquele momento, por contágio, bocejaram 23 deputados. José Sócrates estava aborrecido ou estava com falta de oxigénio no sangue. É verdade, a discussão é antiga e pertinente. O bocejo é contagioso e pode ter um impacte forte e imediato. Bocejar continua sob uma auréola de mistério, com origens antigas. Vários animais bocejam: crocodilos, peixes, primatas, cães e pássaros. Um fenómeno que também já foi constatado em bebés recém-nascidos e fetos humanos. Os cientistas continuam a fazer testes sobre o bocejo e sabe-se que chimpanzés adultos expostos a vídeos com chimpanzés a bocejar acabaram também por fazer o mesmo. A sabedoria tradicional insiste que bocejamos quando estamos aborrecidos.

No entanto, os especialistas já detectaram bocejos em atletas profissionais mesmo antes de uma competição, em artistas antes de entrarem em palco e em cães a prepararem-se para correr. As mentes mais científicas defendem que bocejamos quando temos falta de oxigénio no sangue ou um acréscimo de dióxido de carbono nos nossos sistemas. Por ouro lado, há quem afirme que o bocejo representa vontade de dormir. Essa tese é contrariada por aqueles que lembram a prática do bocejo, muitas vezes, na hora a seguir a acordarmos de um sono profundo. Resta-nos esperar que o mistério seja descoberto e talvez fiquemos a saber ao certo porque bocejou José Sócrates...

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D