Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

07
Jul09

O fim de um acordo e o reforço da ECOLOGIA HUMANISTA


Pedro Quartin Graça

Deixo aqui hoje de forma "oficial" neste blog onde tenho o gosto de colaborar uma revelação que desde há várias semanas muitos jornalistas "perseguiam": não existirá novo acordo ou coligação entre o MPT e o PSD referente às próximas eleições legislativas.

Não farei nesta sede qualquer comentário a este facto. Registo apenas que em algumas das mais importantes Câmaras do País a presença do MPT numa coligação autárquica alargada foi considerada (também por nós) importante para alcançar uma vitória: É o caso de Lisboa e de Faro. Acrescem as cruciais câmaras de Odivelas, Olhão, Alenquer e Azambuja (todas presididas actualmente pelo PS). Estas coligações juntam-se às mais de 40 onde o Partido da Terra concorrerá em listas próprias, com ambições legítimas, bons projectos e excelentes candidatos. Para, como sempre, procurar vencer. E muitas surpresas existirão nas autárquicas como em 11 de Outubro poderemos constatar.

Considero contudo que hoje, mais do que nunca, há oportunidades na política que não se devem perder. Nas próximas eleições existia a possibilidade real de (não fossem os "jogos de bastidores" e as "guerrilhas internas" de barões e baronetes, sistematicamente presentes na política portuguesa nas últimas décadas) se formar um novo projecto alargado e agregador que pudesse ser uma alternativa real de Governo para Portugal, congregando as áreas social-democrata, democrata-cristã e ecologista. Bati-me por esta ideia, conjuntamente com outras personalidades da vida portuguesa, desde há muito tempo a esta parte. Apresentei propostas concretas a "quem de direito", escrevi sobre este assunto várias vezes. Ainda na passada sexta-feira o deixei claro a uma destacadíssima dirigente partidária. Debalde. Conclui no final algo que já sabia à partida: na teoria todos querem, na prática ninguém faz nada por isso. É pena. 

Não será todavia por isso que a ecologia humanista não continuará a dizer muito a um cada vez maior número de portugueses: os 71% de subida na votação do MPT nas últimas eleições para o Parlamento Europeu são disso prova eloquente. o futuro está aí!

 

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D