Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

30
Dez13

o passado, o futuro e um ano de vida


Sofia de Landerset

 

 

 Todos os anos é a mesma coisa. Chegamos à segunda metade do mês de Dezembro, e abundam retrospectivas e revistas do ano e compilações de imagens do ano e listas de gente relevante que morreu e de gente irrelevante que queimou os seus 15 minutos de fama e o diabo a sete sobre o ano que está a chegar ao fim. 

E invariavelmente uma pessoa vê isto tudo e constata que já nem se lembrava de 90% dos acontecimentos. É assim um bocadinho como ver as fotografias de casamento de há 25 anos e contar os que já morreram, os que não vemos há décadas, os que já nem nos lembrávamos que existem. Já para não falar nos que não queremos voltar a ver nem pintados de amarelo. O cônjuge, em alguns casos. 

Tento lembrar-me do que aconteceu na minha vida este ano, e chego à conclusão que apenas me ocorre a formatura das minhas duas filhas mais velhas. De resto, não há nada que tenha marcado suficientemente a minha existência nos últimos - quase - 365 dias para ter deixado registo na minha memória. 

 

E no entanto...

 

Tenho a certeza que me aconteceram imensas coisas este ano que, na altura, me pareceram terrivelmente importantes. Que me pareceram horrores inultrapassáveis, alegrias inesquecíveis. Dramas e comédias que tomaram, a seu tempo, conta de mim e da minha existência e que pensei nunca, jamais esquecer. 

Nesta altura de balanços do passado e de resoluções para o futuro, interrogo-me sobre o que iremos, realmente, lembrar no final de 2014 sobre o ano que começa dentro de dias. 

Talvez valha a pena experimentar colocar a cada problema com que nos defrontaremos no próximo ano, a cada situação que nos pareça avassaladora, uma questão simples: será que no final de 2014 isto ainda será importante? E talvez assim, um ou outro drama se veja reduzido à sua real dimensão e a nossa existência se torne um pouco mais leve. Um pouco mais sábia. 

Daqui a um ano, veremos o que ficou do ano que vai começar.

 

Bom Ano!

 

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D