Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

07
Fev13

Um tiro no pé! – ou a arrogância de quem se sente acima do comum dos mortais...


José Aníbal Marinho Gomes

O primeiro-ministro Passos Coelho volta a provocar os portugueses, bridando-nos desta vez com um novo Secretário de Estado - o Dr. Franquelim Alves - titular da pasta da Inovação e Empreendedorismo, que no passado dia 1 de Fevereiro tomou posse perante o Presidente da República.

Após o bónus inesperado concedido pelo Partido Socialista mediante a caricata peripécia levada a cabo por António Costa, na contestação interna a António José Seguro e numa altura em que Portugal regressa aos mercados financeiros, situações que poderiam trazer uma certa acalmia ao Governo, eis que o Dr. Pedro Passos Coelho nos surpreende, de novo, com esta imponderada escolha.

Mas como é possível que o Primeiro-Ministro nomeie para o governo uma pessoa cujo nome está associado ao BPN, sabendo-se que este banco foi o responsável pela maior fraude alguma vez existente em Portugal?

Como é possível que o Presidente da República tenha empossado este Secretário de Estado e não tenha levantado qualquer dúvida?

É certo que o PR já nos habituou ao silêncio, uma vez que constantemente emudece, mas neste caso até compreendemos a ausência de qualquer comentário…. Não nos podemos esquecer do alegado envolvimento de grande parte dos seus amigos – e não só ... – neste banco, que pura e simplesmente faliu e que desgraçou o nosso País.

Não pretendo pôr em causa os padrões éticos e morais do Dr. Franquelim Alves, nem a sua honestidade, mas Santo Deus é ou não verdade que o BPN foi um dos responsáveis pelo estado económico em que se encontra o nosso país? É caso para recordar a máxima sobre honestidade na versão portuguesa actualizada da célebre frase proferida por Júlio César no ano 62 a.C. “à mulher de César não basta ser, terá que parecer”.

No entanto, de acordo com notícia avançada pela RTP e após uma leitura ao seu curriculum que se encontra disponível no Portal do Governo, ficamos a saber que começou a trabalhar aos 16 anos como auditor e consultor da empresa internacional Ernst & Young, que só seria fundada 19 anos mais tarde.

Importa recordar que o novo Secretário de Estado pertenceu a três administrações da Sociedade Lusa de Negócios, e quando respondeu no Parlamento à comissão de inquérito do BPN, reconheceu que teve conhecimento de anomalias praticadas no grupo admitindo ainda que não as comunicou às autoridades competentes.

Como cidadão, para além de revoltado, sinto-me indignado, enganado e escandalizado com esta nomeação de uma pessoa que colaborou na administração do grupo BPN/SLN.

Estaria o Dr. Pedro Passos Coelho convencido de que as ligações do novo secretário de Estado ao BPN não iriam ser badaladas?

Para além de uma nova provocação do Dr. Passos Coelho ao CDS/PP, que gerou alguma contestação por parte de elementos deste partido, o qual, publicamente, já se demarcou desta nomeação, estamos de novo a assistir a um verdadeiro tiro no pé, de um Governo que mesmo com remodelações se encontra cada vez mais fragilizado e de costas voltadas para os portugueses.

Por este andar, qualquer dia ainda vamos ter no governo, Oliveira Costa, Dias Loureiro, Duarte Lima, etc.

Enfim, Portugal é mesmo uma república das bananas…

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D