Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

16
Jan13

ABSOLUTAMENTE FANTÁSTICO!


Fernando Sá Monteiro

http://www.tvi24.iol.pt/foto/13783903

 

É admirável o conteúdo de TODA esta entrevista do Prof. Doutor Diogo Freitas do Amaral. Fiquei siderado (confesso) pelo rigor, a frontalidade, a coragem e a sensibilidade do político, do professor, do humanista, enfim do ser humano que demonstrou ser. E a lucidez da sua visão do Portugal de hoje é absolutamente espantosa.

Lamento, todos deveremos lamentar, que esta importante entrevista tenha sido relegada para uma hora tardia (intencional?), às 23 horas, enquanto se continua a assistir a hora nobre a personalidades que já nada adiantam ao que está dito à saciedade. Continuar a ouvir Marcelo Rebelo de Sousa (no seu cínico e diabólico jogo duplo), ou de Medina Carreira (que já nada acrescenta e até se torna maçador, por não trazer nenhum elemento novo ou sequer novos caminhos a percorrer) apenas serve para manter esta paz podre e mastigada que nos prende como meninos bem comportados. É chegada a hora de mostrarmos que somos capazes de tomar o nosso destino nas mãos e correr à vassourada com esta cambada de incompetentes que cada dia nos roubam mais, sem resultados minimamente positivos.

E permito-me afirmar que me sinto à vontade para o afirmar deste modo, pois que nunca fui politicamente muito próximo de Freitas do Amaral. Mas é salutar admitirmos, quando isso se justifica, a nossa mudança de opinião, senão mesmo a nossa capacidade para sinceramente abraçar alguém que, pela coragem e desassombro, aliadas a uma enorme capacidade de análise política, social e económica, demonstra uma lucidez impressionante.

Freitas do Amaral brindou-nos e brindou-me com a verdadeira face de um Democrata Cristão. Isso é tanto mais saudável e brilhante quanto se distancia enormemente quer de um CDS/PP pura e duramente virado para o liberalismo mais arrepiante, e um PSD incapaz de regressar às suas origens ideológicas e navegando ao sabor dos interesses financeiros e seguindo à risca (como Freitas do Amaral tão sabiamente salientou) a ideologia da Goldman Sachs e seus apaniguados.

Aqui chegado, somente posso e consigo vislumbrar mais um comentário à entrevista: Bem haja, Prof. Doutor Freitas do Amaral, em nome de milhões de portugueses diariamente espoliados e vexados na sua dignidade!

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exmo. Senhor;Gostaria de saber se possível, o loca...

  • Ribeiro

    Parabéns pelo texto, coragem e frontalidade, apoia...

  • Anónimo

    Perfeito todo este artigo!!!

  • Anónimo

    O acto da "escolha" de um Rei, em sim mesmo, é men...

  • José Aníbal Marinho Gomes

    Resposta da Senhora Deputada Dr.ª Ilda Maria Arauj...

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D