Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

08
Jan13

O bóbi querido


Sofia de Landerset

Talvez seja conveniente esclarecer, para começo de conversa, que um dos maiores desgostos da minha vida foi ter sido forçada a dar o Spot. O Spot é um boxer que fez parte da nossa família durante um ano e meio: o tempo que levei a perceber e aceitar que sou alérgica a cães. Adorei aquele cão até - literalmente - não aguentar mais.

 

Continuo a adorar cães.

Mas amo mais os meus filhos.

E por amar mais os meus filhos, e por ser uma pessoa razoavelmente respeitadora das regras de boa convivência (e da lei, já agora), nunca percebi aquela parte em que as pessoas-donas-de-cães deixam os ditos andar na rua sem trela. 

E ainda percebo menos porque é que, alertadas para o facto, as pessoas-donas-de-cães-na-rua-sem-trela se sentem ofendidas, ficam furiosas e me chamam nomes quando lhes peço encarecidamente que ponham a trela no cãozinho, porque o meu filho tem pânico de cães.

É que estas pessoas acham que o defeito é do meu filho.

 

(é nestas alturas que me sinto tentada a simpatizar com a NRA)

 

O defeito é de qualquer um dos meus filhos, que passaram todos pela fase de ter medo de cães, e tiveram de curar esse "defeito", levando com sucessivas ondas de cãezinhos que lhes enfiavam o focinho na cara, acompanhados de um coro de donos que cantavam "O cãozinho não faz mal, gosta muito de meninos, vês?"

Momentos houve em que os donos viram claramente as amígdalas do meu marido, que berrava com eles a ver se percebiam que o problema, ali, não eram os meninos. Nem os cães.

Tendencialmente, os donos berravam de volta.

E assim continuamos nós a ser os maus da fita, que não ensinam as crianças a não ter medo dos cãezinhos tão queridos. Cãezinhos adoráveis que andam à solta, sem trela, e que salvo raríssimas excepções, estão tão bem educados que os donos bem podem chamar por eles até lhes saltarem os olhos.

 

Vem isto a propósito de mais uma criança vítima de mais um cãozinho tão querido que nunca fez mal a ninguém, com certeza.

Até ao dia.

 

 

 

 

 

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D