Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

É o "progresso", estúpido!

Pedro Quartin Graça, 07.08.11

 

Por: Nuno Castelo-Branco, in Estado Sentido

Apenas umas horas numa tarde de Sábado, para arrasar aquilo que existiu durante um século. Nada escapou, foi tudo reduzido a pó. Cantarias, lindíssimas grades e varandas de outros tempos, portas em madeira de casquinha. Tudo para o entulho. É assim a Lisboa moderna desta "situação" no seu já mais que certo estertor. Antes de desaparecer de cena, pratica a terra queimada, revolvendo o tecido urbano, esgravatando preciosos "terrenos" em praças, avenidas e ruas. Em nome do negócio fácil, estacionamentos e do interesse do sector do betão que proporciona rendas e poleiros a uns pacóvios que ocasionalmente passam por gabinetes ministeriais, liquida-se uma cidade inteira. Caíram dois prédios em plena Praça Saldanha, hoje um local quase inóspito pela fealdade e baixíssima categoria arquitectónica escandalosamente exibida por uma Câmara Municipal que não merece tal denominação.

 Uma vergonha acompanhada ao vivo pelo estupor de inúmeros transeuntes que indignados e de telemóveis na mão, faziam umas tantas fotos para o triste album de recordações do período final da 3ª República. Entre insultos, rosnares e todo o tipo de ilações acerca de mais este crime para "hotel ou terciário ver". 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.