Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

20
Jul09

 

Muitos dos leitores deste blog, tal como alguns dos seus colaboradores, são assumidamente conservadores. Eu não - mas gosto dos conservadores. Ser conservador é, como diz o Dr. Manuel Monteiro, "ter a seu favor a natureza intrínseca dos Homens, das Comunidades, das Nações. Não é por acaso que os socialismos, bem como toda a plêiade de totalitarismos, pretenderam inventar o homem novo. Eles sabem que só pela destruição da essência do homem é que conseguiriam implantar a sua ideologia. E não satisfeitos com o anúncio do tal homem novo, impuseram a ditadura perante o homem antigo, chamado pelos arautos socialistas de homens velhos".

Na minha actividade de Editor de Política da Chiado Editora aprendi, com o tempo, a aceitar e mais do que isso, a investigar e a estudar cada corrente política dos autores que vou editando. O primeiro livro que editei foi o de um monárquico do PPM, o Paulo Estêvão, antes ainda de conseguir ser eleito deputado regional nos Açores - não me foi difícil compreender uma pessoa que em grande medida pensa como eu. Pouco tempo depois lancei o "Mudar Portugal" do Eduardo Correia, professor universitário e fundador do MMS, um liberal-social por assumir, um lutador e um sonhador - com todos os riscos, defeitos e virtudes que estas características trazem consigo. Parti agora para um novo desafio que vem a público no final do corrente mês.

"Um conservador à moda do Minho" é um livro para pararmos, observarmos e escutarmos Manuel Monteiro - homem do norte, que se declara assumidamente católico e conservador. Homem do Minho que conquistou Lisboa com menos de trinta anos de idade, liderando o CDS e fazendo dele o terceiro maior partido da política portuguesa. Manuel Monteiro é hoje a figura do político incorruptível português, que luta pelos seus valores até às últimas consequências, tendo tido a coragem de abandonar a comodidade que tinha no CDS e fundar o PND. Agora e mais maduro, mais arrojado e mais conservador do que nunca, decidiu abraçar um novo desafio e candidatar-se a deputado por Braga. Começou ontem a sua campanha  numa das freguesias mais pequenas do distrito, juntando 300 apoiantes só daquela freguesia. Manuel Monteiro se for eleito pode revolucionar a forma como olhamos para os nossos deputados e as suas ligações aos distritos pelos quais são eleitos, espero que este livro contribua para isso.

3 comentários

Comentar post

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D