Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

A Constituição da República Portuguesa não vale a ponta dum chavelho

João Távora, 16.07.09

Alberto João jardim é sempre polémico. Mas não deixa de ser curioso como, do meio duma sua excêntrica proposta de revisão constitucional, seja o ponto mais coerente e pacifico, aquele que propõe que a Constituição interdite o comunismo a exemplo da explicita proibição do fascismo, aquele que embaraça o seu partido e choca os apaniguados da Inquisição Regimental.

Aliás é bom de ver que o único partido que votou contra a actual Constituição, uma lei pouco fundamental, completamente politizada e marcada pela conjuntura revolucionária da época, foi o CDS.
Simplificando: entre os regimes opressivos e sanguinários do século XX destacaram-se os Comunistas e os Fascistas. Porquê preterir um deles? O facto é que isso não interessa nada, nesta mascarada hipócrita em que vivemos.

 

7 comentários

Comentar post