Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

09
Jul09

Com o post que escrevi, "Socialismo ao pequeno-almoço", já está lá para trás e acho que o Carlos Vaz Marques tem todo o direito a contraditar-me, transcrevo para novo post o comentário que ele lá deixou:

"Caro Duarte Calvão, vi agora o comentário ao noticiário que eu editei anteontem, às 8 da manhã, na TSF.
Creio que não será necessário explicar que um dos critérios de edição de noticiários é o de pôr no ar o que é mais recente.
Também será desnecessário relembrar que não podemos em todos os noticiários repetir tudo o que está para trás, mesmo relacionando-se com uma notícia que estamos a dar.
A contextualização da notícia faz-se no texto, lido pelo noticiarista e o elemento mais recente é aquele que ganha primazia.
Na manhã de terça-feira, o elemento novo de uma "estória" que tinha começado já na tarde anterior, era a reacção da autora do relatório da Comissão de Inquérito às críticas da oposição.
As "mais elementares regras do jornalismo", naquele caso, determinavam que se ouvisse quem era criticado. Sem deixar de voltar a noticiar em texto lido por mim - como fiz - as críticas da oposição ao relatório.
O título deste post - "Socialismo ao pequeno-almoço" - é, por isso mesmo, pura e simplesmente insultuoso e indigno.
Só uma estima antiga me faz deixar aqui este comentário.
É também por essa simpatia antiga, que prefiro, neste caso, aplicar um lema que um amigo em tempos me recomendou: "não atribuas à maldade, aquilo que a simples ignorância talvez possa explicar."
Cordialmente,
Carlos Vaz Marques"

Aproveito e respondo:
Caro Carlos Vaz Marques,
O que pareceu estranho não foi a primazia dada à intervenção da autora do relatório, mas sim que naqueles que creio serem os noticiários da TSF com mais audiência (às 8 h e às 9 h), que de alguma maneira, por mérito vosso, lançam a agenda do dia, ninguém se ter dado ao trabalho de pegar no telefone e ligar para algum outro deputado não-socialista para que ficassem, em pé de igualdade (e não numa referência vaga a "críticas da oposição") as partes em conflito, como mandam as regras do jornalismo. Parece, no entanto, que só Sónia Sanfona estava disposta a falar num caso tão polémico, que domina a actualidade até ao dia de hoje... E no noticiário seguinte, conforme escrevi no post subsequente, a mesma ausência de comentários dos deputados da oposição e eis que surge o ministro Teixeira dos Santos. Mas vamos falar claro. Eu acho que a TSF é uma rádio de esquerda e muitos dos jornalistas que conheço e que lá trabalham são também de esquerda. É melhor assumir isso, assim como eu assumo ser do PSD. Sei que a resposta clássica é que "podemos ser de esquerda, mas isso não afecta a nossa isenção profissional nem os nossos critérios editoriais". Não é verdade. Eu já acreditei nisso, talvez no tempo da "estima antiga", mas hoje sei que não é assim. Acho eu e acham os jornalistas de países democráticos onde há meios de Comunicação Social de direita e de esquerda. Só nós é que persistimos, com os maus resultados que estão à vista, nessa falácia da "independência". Quanto ao título ser "indigno e insultuoso", não vejo razão para melindres: ao pequeno-almoço, ouvindo a TSF só ouvi políticos socialistas.
 

9 comentários

Comentar post

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D