Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

14
Mar09

 

Depois do esmagador sucesso do filme pioneiro Branca de Neve e os Sete Anões, Walt Disney e o seu staff de iluminados artistas deitaram mãos ao trabalho para o projecto seguinte. A escolha não foi fácil: como candidatos, havia a sempiterna Alice no País das Maravilhas e Peter Pan. E Pinóquio. Mas como versões recentes - em imagem real com actores de carne e osso - dos dois primeiros filmes estreavam por essa altura, o terceiro candidato ganhou posição. Ao trabalho, a história que Carlo Collodi tinha inventado em 1880 começou a merecer metamorfoses múltiplas. Consta que uma versão fiel ao livro original foi activamente trabalhada durante 6 meses, até ser posta de parte. A principal razão? A personalidade do boneco de pau. Se no livro é um diabrete mais que mal comportado, insolente e espertalhão, que por causa dos seus maus actos se vai cada vez mais metendo em sarilhos, no filme acaba por se ver um menino extremamente doce e incapaz de fazer mal seja a quem for - o Pinóquio do livro, mal vê o Mestre Grilo esmaga-o com uma sapatada, passando o insecto ao estatuto de fantasma! - e alvo de toda a maldade do seu pequeno mundo, povoado por sinistras e sádicas criaturas. E aí o guião tem uma das maiores originalidades de toda a história do cinema infantil, e não só: de facto, em Pinóquio é o triunfo íntimo e idividual do herói que conta, e não a punição do mal, que práticamente não acontece: assim, o crime compensa-lhes generosamente, e saem de cena abastados e prontos para pior! O que conta é que os bons triunfam também, e a sua alegria é para nós muito mais gratificante! Muito realista!

Visualmente, foi do melhor que já se fez, e todos os críticos e apreciadores nisso sâo unânimes! Dos travellings iniciais, á febril construção do interior repleto da carroça, que baloiça na estrada em plena tempestade, com objectos múltiplos e cores em caótico movimento, do longo período submarino, de atmosfera onírica maravilhosamente sugerida, aos mais ínfimos detalhes: a riqueza das poses e das fisionomias, das miríades de cores suaves e esbatidas, dezenas para cada personagem, e alteradas conforme se estão dentro ou fora, conforme a iluminação do ambiente... No desenho, atente-se á suprema elegancia das formas, resultado de apuradíssimo esforço artístico de meses de trabalho de mãos talentosas e inspiradas.

O espectáculo final é sublime em todos os aspectos, e não ficam apenas as magníficas canções na memória!

O filme, ao contrário de Branca de Neve, e assim como Fantasia, não teve o sucesso desejado. Núvens negras e bélicas invadiam a Europa, e boa parte das receitas diminuiam com isso, visto que nesse continente muitos países ou deixavam de querer produtos made in USA ou não estavam de ânimo para ver bonecos animados...

De seguida, os Estúdios perderam muitos artistas, quer devido a uma feroz greve no seu seio, ou com as suas partidas para a Guerra ou fugindo da mesma, mas isso já são outras histórias, como escrevia Kipling...

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D