Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

14
Mar09

Quando ontem respondi ao poste do João (Tavora) que a ASAE era pior que a pide e o pior estava para vir, não estou a brincar nem a ser vítima de paranóia, galopante ou trotante. Basta saber minimo de intuição psicológica e saber como funciona a mente do bicho homem.

É costume dizer-se - e eu concordo - que a imaginação não tem limites. Pois bem, esses esbirros do Poder são pagos para trabalhar e, naturalmente, não querendo ir parar ao olho da rua, têm de puxar pelo miolo para saber o que fazer depois de cada golpe. Por isso são cada vez mais fundamentalistas e extremistas: porque são pagos para agir, tout court! Nao tarda, depois do boicote ao sal, atacarão o açúcar e não me espantarei se em breve um pastel de nata que não saiba a pão apenas seja vendido no mercado negro.  É esperar para ver.

A censura tem para mim, como artista e livre-pensador, contornos profundamente sinistros! Por princípio sou contra, e pronto. Não que, confesso, por vezes não me apetecesse que funcionasse, quando vejo o nível de certos programas televisivos, por exemplo. É claro, ainda bem que nem toda a gente pensa como eu: eu baniria os Big brothers, outros, os concursos, uns achariam que transmissões desportivas eram a mais e assim por diante e em breve não se faria nem veria nada. Com o beneplácito do Estado, sempre velador do nosso "melhor" conforto.

Mesmo assim, temo que a ASAE acabe por meter aí a patorra, fétida e de pontas aceradas. Começou com a sensura aos bolos-rei - tamanha imbecilidade! não conheço ninguem que alguma vez tenha sofrido ou saiba de alguem que tenha sofrido com ingestão de favas ou brindes! - apenas para mostrar trabalho e que sim, podiam faze-lo!

Depois, andavam pelas feirinhas locais a roubar - eles diziam "confiscar" baldes e baldes de azeitonas, azeite, tremoços, presuntos que, diziam eles, estavam fora dos ditamentes da lei! Acaso teriam antes avisado os comerciantes dessas leis? Não acredito! "Eles comem tudo, eles comem tudo, e não deixam nada!"

Não me espantará - e temo-o! - que em breve esses gangsters encapotados saltem para o meio cultural! Sobretudo, para a literatura infantil, onde me movo! "Uma personagem que morre? Ai, que mórbido! Elimine-se!" "Uma personagem ameaçadora? Ai que traumatizante! Elimine-se!" "E isto? Parece uma maminha! Elimine-se!" "Esta espada é fálica! Elimine-se!"

No plano da escrita poderão também der mais que activos! "Afinal este livro é para leitores de seis anos, e tem terminologias que os seus livros escolares nem usam aos 8 anos!? Elimine-se!"

"Esta história é simplista!" "Esta história é rebuscada!" E assim, pouco a pouco, sorverão toda e qualquer manifestação cultural nesta pioheira submissa e complacente, a beira-mar plantada!

Sinceramente, começo a ter saudades do Al Capone! Esse, ao menos, não era hipócrita nas suas ambições! Queria porque sim, e BANG! nada de leis ínvias e histéricas a ajudá-lo como se muletas fossem!

 

Imagem do Autor

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D