Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

22
Jan09

Sou uma pessoa basicamente indisciplinada, logo bastante desorganizada. Quando era miúdo, lembro-me bem, só não perdia a cabeça porque ele me estava agarrada. E assim se manteve até hoje nem sei bem como. Nessa altura a minha carola voava, voava. Sempre fui um sonhador, um idealista, com traços de meio poeta. Focado numa qualquer paixão de circunstância, perdia-me facilmente. Estas características cedo me guiaram ao caos. Até ao liceu não me lembro de ter agendado um teste e estudado a fundo o que fosse. Cada vez que tinha um, era um susto apavorante  ao entrar para a aula. As minhas notas eram imprevisíveis. Era capaz do melhor e do pior. Vesti muitas meias desemparelhadas, perdi documentos importantes, cadernos, livros; e até deixei a minha mochila viajar sozinha de autocarro até ao Bairro Madre de Deus. Chegado ao auge da adolescência, com as experiências inerentes ao estatuto, com as borgas mais ou menos surrealistas, o caos chegou aos píncaros. Por essa altura experimentei uma precoce e traumática experiência laboral, como paquete de uma conhecida empresa de promoção de torneios desportivos. Resultado: depois de várias broncas e humilhações descobri que só havia uma maneira de sobreviver no mundo concreto e cruel: pousar os pés no chão. Foi duro e levou muito tempo.
Hoje, passada a tormenta, considero-me um homem feliz em grande parte graças à disciplina que afincadamente cultivo e aos muitos rituais a que sou fiel. Hoje, deixo o telemóvel no mesmo sítio todos os dias. A carteira só por uma catástrofe não estará no sítio certo. Doeu muito mas hoje sou surpreendentemente metódico, quase como um computador - a descoberta da informática foi determinante para a minha organização: o meu telefone e computador apitam sincronizados quando tenho ginásio ou uma reunião. Alertam-me quando um familiar ou amigo faz anos - desta forma ainda não falhei um aniversário de casamento. Raras vezes chego atrasado a algum sítio: com o tempo aprendi a dominar o tempo. deito-me a horas e levanto-me com as galinhas, pontualmente com um delicioso café. Com os múltiplos deveres familiares e um trabalho exigente e cansativo, levo afinal uma vida bastante previsível. Quando faço uma noitada fico dois dias doente: à meia noite transformo-me numa sensível abóbora.
Hoje sou o mais certinho dos seres vivos. Convicto e sem arrependimento: promovo animadamente variadas rotinas e rituais, como se fossem as linhas e as margens de um caderno onde escrevo a minha vida. Que inspiram e suportam um projecto de vida e a minha liberdade... Que me permite fugir à rotina e até falhar a algum importante ritual. 
 

Texto reeditado

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exmo. Senhor;Gostaria de saber se possível, o loca...

  • Ribeiro

    Parabéns pelo texto, coragem e frontalidade, apoia...

  • Anónimo

    Perfeito todo este artigo!!!

  • Anónimo

    O acto da "escolha" de um Rei, em sim mesmo, é men...

  • José Aníbal Marinho Gomes

    Resposta da Senhora Deputada Dr.ª Ilda Maria Arauj...

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D