Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

Risco Contínuo

Estrada dos bravos, blog dos livres

21
Jan12

Cavaco "arrasado" no seu mural do Facebook

Pedro Quartin Graça

Os Portugueses não perdoam ao Presidente da República as suas declarações de ontem. Cavaco é literalmente "arrasado" no seu mural do Facebook. Confira apenas alguns dos mais de 200 postados:

 

  • Maria Freitas srº presidente como não tem vergonha de vir dizer que a sua reforma não chega até ao fim do mês ?Que poderam dizer os desmpregados ?e os reformados que só têem 200 euros de reforma e têem todas as despesas a pagar? Quer trocar a sua reforma pelo meu ordenadito de 500 euros ?Desculpe o desabafo mas que esprerança podemos ter de atravessar a miséria em que está o país quando o nosso presidente diz uma bacorada destas?Tb é da opinião de que emigremos todos?Contre até cem antes de dizer coisas destas pois até dez deve ser pouco.
    há cerca de uma hora ·  ·  1
  • Regina Nabais Dá-me dó saber das dificuldades do Presidente da República, porém, já que lamentou o seu problema, julgo saber que a ideia das restrições orçamentais que ele mesmo promulgou pretendem mesmo que TODOS os portugueses decresçam o nível de vida, por isso, é só o PR seguir a mesma pista de todos os outros: REDUZA AS SUAS DESPESAS com a recomendada equidade, e arrume um «cantinho de chorar» discreto e só seu e, se serve de consolação, o exercício de austeridade-poupança do PR é mais fácil do que é o da larguíssima maioria dos nossos concidadãos.

    Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/o-nivel-18-de-cavaco-silva-no-banco-de-portugal=f700607#ixzz1k6cFE3i0
    há cerca de uma hora ·  ·  1
  • Bruno Ferreira o meu avo vai lhe dar uma malga de caldo quando for a portugl ;)
    há 55 minutos · 

  • Fernanda Silva Muito boa tarde Ex.mº presidente Anibal Cavaco Silva, recorro ás novas tecnologias de hoje para poder deixar um conselho em vez de um comentário. Chamo-me Fernanda Silva e como deve calcular sou um elemento do povo muito nobre por sinal, e com muita vontade de aprender e evoluir profissionalmente, o meu pai passou quase toda a sua vida militar e pessoal em Moçambique (Maputo) tal como o Sr. presidente, ele foi furriel na companhia de caçadores 1306/5 em 1971 (r I 22), falo no meu pai por uma razão muito simples, ele é o responsável pela minha nobreza, pela minha humildade como cidadã e pelo meu caracter de responsabilidade pois desde nova aprendi a lidar com um regime de economia, tendo em conta as dificuldades que o meu pai atravessou para eu nunca parar de aprender. O mesmo sentimento de Glorifição atribuo ao senhor presidente, pois o cargo que apresenta não é facil e por isso o admiro ao fim de tantos anos ter que tomar decisões complicadas. Concordo com algumas e apenas decisões tomadas, pois realmente no mundo em que vivo vejo que povo português mais precisamente uma classe social que precisa de saber a realidade e dureza da vida para poder alcançar então a sua dignidade, educação e nobreza. Mas ao fim de alguns anos eu pergunto será justo as decisões tomadas afectando a pessoas como EU? A resposta é : NÃO e porquê? Porque quando dizemos "todos diferentes mas todos iguais" infelizmente não se pode atribuir a portugal este comentario, temos de ser humildes e parar para pensar que o povo divide-se em classes e é imperativo agir onde pessoas que não querem progredir sejam obrigadas a contribuir, pessoas que querem aprender e evoluir fomentar acções para que se tornem uteis, e finalmente pessoas de classe alta apostar nos que pretendem progredir seria uma equilibrada visão futura do país. Como cidadã exemplar apesar de ainda estar em fase desenvolvimento profissional e não ter muitas habilitações literárias considero o meu conselho como alternativa ás decisões erradas tomadas pelo comité governamental europeu, porque infelizmente e apesar das diferentes classes sociais os braços do povo português não vão baixar, a revolta será sedenta, segurança não haverá nem mesmo para a classe mais alta desta vez a revolta será tão grande que não haverá esperança, o erro Sr. presidente já foi cometido á alguns anos e como tal a decisão de "austeridade" já não irá funcionar, não o condeno pois a sua vontade de viver é igual á minha e por isso pergunto Sr. presidente que possui um cargo tão glorificante, como se sentirá á frente de um país sedento de revolta?? Este é o meu conselho Sr. Presidente, não tente enfrentar o povo pois nunca se esqueça que apesar de diferenças de classes, sem este povo o senhor não estaria no cargo actual e por isso espero de si o melhor para este país e mais alternativas sem ser as mais fáceis para os membros governamentais. Os melhores cumprimentos, atenciosamente de Fernanda Silva.
    há 50 minutos ·  ·  4
  • Jorge Bento Estimado Presidente Dr. Aníbal Cavaco Silva 

    O Povo sabe que Vossa Excelência exerce a actividade presidencial na prática em regime "Pró Bono" , e que as novas regras de contenção o afectaram a si possivelmente mais do que a maioria dos Portugueses. Mas mencionar o seu caso pessoal na televisão, foi um gesto de enorme imprudência e extremamente mal acolhido. É daqueles casos que mesmo que a razão o assista, perde credibilidade como presidente de todos os portugueses, porque a grande e esmagadora maioria nunca vai entender essa sua defesa. Na verdade eu também não a entendi Sr. Presidente.
    há 49 minutos ·  ·  2
  • Tania Cunha Estou desempregada há 2 anos, não recebo qualquer apoio do Estado, não me dão emprego por ter "qualificações a mais" por ser licenciada, tentei abrir uma empresa com apoio do centro de emprego e foi negado, tenho casa para pagar, vivo com o apoio da minha mãe que é viúva e temos a minha avó acamada. Ambas recebem uma verdadeira miséria como pensão. Agora diga-me Exmo. Sr. Presidente, quer partilhar um pouco da sua reforma comigo? Nunca me manifestei por achar que é uma perda de tempo fazê-lo em Portugal, mas existem situações que me deixam revolta e já chega de silêncio. Quero emigrar, mas se o fizer levo comigo apenas a bandeira portuguesa para que saibam de onde venho quando andar a pedir nas ruas... O problema do nosso país é que todos sabem queixar-se mas poucos sabem partilhar e dar valor ao que têm. Uma boa tarde.
    há 49 minutos ·  ·  6
  • Carla Galante exmº. sr. Presidente
    há 45 minutos · 
  • Carlos Abreu Lena Ventura Sr. Presidente não havia necessidade , o Sr. foi poupado claro que acredito plenamente mas tambem se não fosse era uma grande asneira . Nós não pudemos poupar pois se temos tão pouco ao fim do mes e isto quando temos. Vive-se muito mal mas penso que não é o povo que deve ser penalizado desta forma ou então vejam caso por caso. Por exemplo será justo tirarem 64,00 no subsidio de natal de minha sogra em que recebe quatrocentos e poucos euros de pensão mais 170 de subsidio de dependencia e temos que a ter institucionalizada por estar totalmente dependente deitada numa cama á espera que chegue o dia de partir e está desde 2006 nestas terriveis circunstancias com gastos terriveis seja no lar e por vezes no hospital e foi possivel fazerem uma coisa destas quando só para medicamentos chegamos a ter que pagar 70,00, e frandas cerca de 50,00 sem falar nos gastos com a mensalidade do lar . Isto revolta-nos imenso e se olharem para esta situação existem imensas que sofreram os mesmos cortes será digno fazer isto a uma pessoa com 83 anos. Provavelmente irão tirar tudo o que ela recebe de ajudas e teremos que a trazer para casa e será mais uma Acamada que fica todo o dia sozinha pois temos que trabalhar e como iremos descansar de noite se ela tem muitos momentos de terrivel ansiedade , faz imenso barulho ninguem poderá descansar.Vivia em Lisboa tivemos que a trazer para perto de nós para a podermos acompanhar melhor estava a 10 minutos num optimo Lar em Arrouquelas onde vieram retirar e encerrar um lar com tudo para poderem trabalhar muito bem nada faltava só que a ganancia dos proprietários fez exceder a lotação e foi encerrado. Agora instalaram um com cuidados continuados carissimo mas o local é precisamente o mesmo as instalações as mesmas os donos pelo que se diz serão os mesmos só que não dão a cara. Depois com as assistentes sociais conseguimos um em Santarem sem condições de grande qualidade de espaço mas foi a Segurança Social que arranjou mas claro fica muito mais longe e não podemos dar o mesmo acompanhamento. Será que não vão ver caso a caso quem pode ou não pagar estes espaços para então darem a ajuda daqueles que tanto necessitam dela dignamente enquanto estiverem neste mundo. Olhem mais pelos idosos e pelos jovens que andam perdidos no meio desta sociedade sendo filhos de pais ausentes ou melhor parecem orfãos de pais vivos.
    há 41 minutos · 
  • Isabel Tereso Sr. Presidente hoje fiquei indignada com o titulo do correio da manha:
    há 41 minutos ·  ·  4
  • Rui Sousa A Troika deveria era cortar as reformas acumuladas. Como todos os cidadãos na sua geral maioria só tem reforma quando atingida idade ou anticipada.E o Sº presidente ainda está no ativo como tal deveria ter salário e não reforma.Falam os senhores que daqui a alguns anos não haverá dinheiro para pagar reformas e há quem as acumule mesmo quando estão no activo.Não me falem em direitos, pois se retiram direitos a uns e se todos somos cidadãos do mesmo país, os direitos deveriam ser iguais para todos.Quanto ou ser poupadinho, é fácil quando se vive ás custas dos outros,comprar produtos portugueses !Com menos euros temos que comprar os mais baratos.
    há 36 minutos ·  ·  12
  • Mafalda Ramos Senhor Presidente da República, com o respeito que não me merece. Numa altura em que pede mais sacrifícios aos portugueses e no ano de maior vergonha nacional nos cortes sociais, vem o senhor fazer-se uma das vítimas da crise?! a crise que o Senhor ajudou a criar?! Sim, é responsável e deve responder pela situação actual. Onde foi que estudou Senhor Presidente? passados tantos anos de experiência política ainda não aprendeu a medir as suas palavras ... Entendo que esteja cansado... Há quantos anos nos governa Senhor Presidente? Lembro-me de me pedir para apertar o cinto mas na altura eu mal cintura tinha e não percebi. Hoje percebo e a cintura não mudou veja lá...é que não tenho as suas regalias, aquelas que não abdicou durante todos estes anos, as influências que puxou para si e para os seus (que eu saiba é crime no Nosso país). Vivemos no mesmo país Senhor Presidente? vive em Portugal?! ... O que fez para melhorar o nosso país durante todos estes anos? Gostaria de saber. É que o senhor continua no poder e como sabe e ainda por cima é o próprio que o diz !?... O Nosso país só piorou. Senhor Presidente, tenha Dignidade Moral e Demita-se! O Senhor ainda pode vir a reforma-se e gozar da(s) sua(s) reformas que concerteza eu e milhares de Portugueses não vamos ter com a dignidade que merecemos e não vamos ter para que o senhor ostente riqueza, pois declarou no IRS em 2010, 141 mil euros!!! Eu assim também poupava senhor Presidente, mas jamais me queixaria quando há cidadãos, que o senhor representa que estão a PASSAR FOME. Não o incomoda isto?! Por fim Senhor Presidente, eu acredito na nossa Justiça, ela tarda mas vem sempre! Senhor Presidente, tenha Dignidade Moral e Demita-se! Não tem mais condições para nos representar. P.S. O Senhor não ganhou as eleições! Como sabe, quem ganhou foi a ABSTENÇÃO, FORAM OS VOTOS EM BRANCOS E OS VOTOS NULOS. A justiça tarda mas chegará! ...
    há 35 minutos ·  ·  1
  • A J Carvalho Carvalho Sr Presidente, eu tenho uma vontade enorme de lhe dizer muita coisa, mas tenho medo. Tenho medo não por mim. Tenho medo porque tenho filhos e tenho netos e tenho medo que o regime que o Sr está a fomentar não traga no bolso uma nova PIDE tão terrivel e tão facínora como a do outro regime que eu ajudei a matar no 25 de Abril. O Sr está a ser conivente com um regime que está a levar os portugueses à fome e à miséria. Além disso já não não está muito funcional psicologicamente. Na minha modesta opinião, que tenho quase a sua idade penso ser chegada a altura de se demitir alegando razões de saúde e passar a pasta a outra pessoa mais jovem e mais lúcida. Continue o seu passeio lá pelo norte e pense seriamente no que lhe digo.
    há 35 minutos ·  ·  1
  • Ericah Saldanha Só mais uma coisa, peço apenas que me digam se isto é justo: Conheço uma jovem brilhante, ela frequenta o 12 ano e tem notas extraordinárias, poderia seguir qualquer carreira e entrar nas melhores universidades. O sonho desta rapariga é estudar na Universidade Nova mas não poderá ser, e, o mais provável é que ela acabe na caixa do modelo. Porque? Porque não tem possibilidades económicas. É justo que uma aluna brilhante não tenha acesso a uma universidade??? A mim da-me vergonha no que se tornou o Nosso Portugal, um País em que vales segundo aquilo que tens no bolso. Terrível mas verdade. É isto que acontecerá a nossa geração, ensino secundário -> desemprego-> reforma de 300 euros. Bem vindo a Portugal, a Terra das oportunidades.
    há 31 minutos ·  ·  9
  • Filipe De Mendonça Ramos Subscrevo Mafalda Ramos
    há 31 minutos ·  ·  1
  • Rolando Da Silva Varela e aqueles que recebem 200 e poucos euros de reforma depois de passarem a vida a trabalhar? Esses de certeza que não têm 600.000 euros no banco a render juros! Certas pessoas deviam medir bem o que dizem antes de abrir a boca para dizer obscenidade...
    há 30 minutos · 
  • Isabel Tereso ‎"Cavaco Silva com 8 mil euros queixa-se da reforma" então que tal viver como vivem a maioria dos nossos velhos, com 200, 300, 400€ por mês? Só assim saberiam o que custa viver!
    há 29 minutos · 
  • Fernanda Silva Esta pagina do Sr. presidente é um excelente progresso e prova de senssatez, que pondera ler e entender os raciocinios do povo português. Seria bom se realmente fosse verdade que esta pagina é lida pelo Sr.Anibal Silva. Deve ser bastante dificil entender que certas pessoas não saibam usar os meios de comunicação pacificamente e inteligentemente para divulgarem os seus pensamentos afinal estamos numa rede social e penso que para sermos sociais devia-mos ser mais "BEM EDUCADOS" uma vez que estamos a falar a um membro do nosso governo que caso não se tenham esquecido foi eleito MAIORITARIAMENTE pelo POVO!
    há 28 minutos · 
  • Sílvia Guerra De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.....
    há 28 minutos · 
  • Rui Mendes Sr. presidente , ganho o ordenado mínimo mas pode contar com a minha ajuda ( mais uma ) para ajudar a pagar as suas despezas ... talvez metade do meu ordenado não chegue... mas como o Português é solidário , pode ser que todos contribuamos e assim o Sr. não tenha tantas dificuldades...desejo - lhe tudo de bom .
    há 26 minutos · 
  • Nuno Patrao dessa pouca reforma em medicamentos . alimentos e renda de casas olha para os jovens que estao sem trabalho , veja as filas nas instituiçoes de solidariedade para ir buscar comer , e ja agora de uma vez por todas imponha se na situçao da Madeira pois da para ver que o sr nao tem mao naquele Alberto Joao !!!
    há 26 minutos · 
  • Bruno Miguel Faço apelo façam investimentos para o emprego e formação profissional em qualquer idades, tipo novas oportunidades, para muitos que querem e não tem possibilidade, nem que nos pagassemos alguma coisa para nos formar, como eu queria tirar um curso de electricista e não tenho possibilidades.
    há 25 minutos · 
  • Lisbel Costa Do Carmo Sr. Presidente Viva por 1 Mes o valor que recebe um reformado 275 Euros!!!!!
    há 24 minutos ·  ·  10
  • António Lascas Esta foi a segunda vez que senti vergonha de ser português. A outra foi quando caiu a ponte em Entre-os-Rios. Acho, Sr. Presidente, que o velho ditado tem toda a razão de ser: "Um tolo calado faz figura de inteligente, já quando fala..." Acho que está distante, muito distante de um país real. Tinha um grande respeito por si. Portugal e os portugueses mereciam o seu respeito.
    há 24 minutos · 
  • Helder Rega tenho 36 anos e nunca pensei que o meu pais chega-se a esta situação e de lamentar.....
    há 13 minutos · 
20
Jan12

Um insulto aos Portugueses

Pedro Quartin Graça

Cavaco diz que as reformas dele não chegarão para pagar despesas

 

VOX POPULI

(retirado do sitio do Público na Internet)

 

Professor na reforma

Era melhor não responder senhor Presidente. 1.300 € com 40 anos de descontos como professor catedrático? As tabelas são públicas senhor PR. Optou pelas reformas porque eram superiores ao vencimento de PR. Esqueceu-se de dizer que era de professor catedrático, do Banco de Portugal e de 1º. ministro. Segundo o que veio apúblico e não foi desmentido são mais de 9.000 €. Porque será que querem esconder o que a lei lhe permite? Espero que algum jornalista tenha a coragem de confirmar este valor.

_______________________________________

Lamentável intervenção do Sr Presidente

É lamentável que o Sr Presidente diga que os 1300 euros mensais não cheguem para pagar as suas despesas. Ofende muito os Portugueses cujo rendimento mensal não é metade do que ele aufere, e, muito deles, com gastos em saúde que se tornam insurpotáveis. Não entendo muitas vezes as afirmações deste Senhor... Lamento muito.

_______________________________________

Por esta não estava à espera

Desde que tive idade para votar que sempre o fiz em Cavaco Silva, seja como cabeça de lista do PSD ou para Presidente da Republica. Continuou a considerar o melhor PM que tivemos e a ter a maior consideração pela acção politica dele, embora não concorde com tudo o que fez. Mas agora esta eu não estava à espera! Ele não se pode colocar na posição de cidadão e argumentar com os anos de descontos assim. Ele não é um cidadão comum. Ele tem um papel simbólico importantíssimo. Deve ser o exemplo e deve intervir sempre na perspectiva do país, não desta forma defensiva de pensionista em risco. Os 1.300€ podem ser pouco para as suas contribuições mas isso não interessa nada para aqui. Se ele não sabe a diferença entre um pensionista e o Presidente da Republica temos um problema muito sério. _______________________________________

Num país...

com gente inteligente, capaz, com espírito cívico e noção de estado, este senhor demitia-se imediatamente. Mas como vivemos em Portugal, destilamos um bocadinho nas caixas de comentários do Público e amanhã esquecemos tudo. Esta afirmação é vergonhosa. _______________________________________

A desvergonha de S. Exª o Snr Presidente de todos

A desvergonha deste senhor atinge as raias do insulto aos portugueses que sobrevivem com pouco mais de €200.Transcrevo aqui o comentário que inseri no JN: "Ora snr presidente, meta-se no que tem. É o que fazem todos os portugueses que estão a pagar a dívida que V. Exª, como 1º ministro, e os vários desgovernos PS/PSD contraíram. E V. Exª não se esqueça que foi no seu tempo de 1º ministro que se desmantelaram as pescas e a agricultura. E agora somos nós, classe média e classe média baixa, que estamos a pagar os desvarios dos desgovernantes. Pena de si? Nenhuma. Muita sorte tem V. Exª em o povo português ser um povo resignado que raia o masoquismo.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Publicidade

RSS Feedburner

Subscribe in a reader

Publicidade

Links

_EM DESTAQUE

_RISCOS ASSUMIDOS

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D